Atitudes fortalecedoras

11-09-2011 17:26

http://www.arazao.net/atitudes-fortalecidas.html


Caruso Samel

Vivemos num mundo-escola diferenciado por diversas categorias espirituais composto de espíritos encarnados para promoverem a sua evolução. Vivemos em sociedades e culturas diferentes, que se formaram e se firmaram ao longo dos tempos. Diante dessa diversidade, devemos saber viver com o objetivo de agregar conhecimentos e valores morais e éticos. São esses valores que nos levam a adotar condutas nobres para o benefício de nossa evolução espiritual. Nesse sentido, cabe-nos examinar a parte prática de nossas condutas, representadas pelas atitudes que venhamos adotar na nossa vida de relação com os nossos semelhantes.

Ao mesmo tempo, temos que nos submeter às mudanças de costumes de variadas naturezas que estão ocorrendo no seio familiar e, em consequência, em nossas sociedades. Tudo isso sem complicar, buscando viver com simplicidade, sem muito apego às coisas materiais. Este seria o ideal possível, o paradigma que devemos buscar para um viver harmonioso e feliz.

Por simplicidade, queremos dizer um estilo de vida salutar, sem excessos de qualquer natureza, voltado para nosso progresso espiritual, de acordo com o fluxo das leis naturais e imutáveis e com as leis de nosso país. Uma vida, portanto, de respeito ao que é certo e correto. E tudo isso fundamentado na vida familiar, que precede a vida em sociedade. Uma vida mais dedicada a ser do que ter. Para isso, devemos considerar possuir o mínimo de coisas, limitando-nos às necessárias, para não termos que gastar muito tempo para cuidar delas. Só assim sobrará mais tempo para nos dedicarmos ao estudo e à aquisição do conhecimento das coisas sérias da vida. É o que procuraremos examinar através dos seguintes pontos.

Dignifique a sua família, acima de tudo

A doutrina Racionalismo Cristão nos ensina que o acaso não existe. Tudo tem sua razão de ser, com base na lei de causa e efeito. Portanto, se pertencemos a uma determinada família e não a outra é porque existe uma causa determinante para isso. Não adote a postura contrária de dizer, como comumente se costuma ouvir, que não pediu para nascer na sua família. É nosso dever dignificar a linhagem de nossa família, qualquer que ela seja, tenha os defeitos que tiver, como se fosse a melhor família em que poderíamos ter nascido, porque normalmente assim o é. Respeite-a e ame-a o mais que puder, ainda que em alguns momentos possa não lhe parecer que essa é a melhor família que você poderia ter. Aceite-a como tal, pois você vai encontrar nela mais afinidades emocionais e espirituais do que possa imaginar à primeira vista. São condições necessárias para o seu crescimento espiritual, e um dia, quando regressar ao seu mundo de origem, você vai compreender isso plenamente.

Os diversos graus de parentesco se entrelaçam entre os familiares, em diferentes encarnações do espírito, numa cadeia de consanguinidade ou hereditariedade que se consuma através do DNA que caracteriza uma determinada família. É isso que imprime um conjunto de semelhanças físicas e de personalidade entre as pessoas da mesma família e que chamamos de atavismo, que caracteriza um modelo ou um padrão, com experiências compartilhadas por gerações e gerações. Portanto, o melhor que você pode fazer é procurar ser feliz dentro deste modelo, mantendo a sua identidade própria, seus pontos de vista e sua personalidade, sem perder de vista que você aqui está para evoluir.

Seja simples, adote a simplicidade em seu viver

Ser simples, manter uma vida simples não é muito difícil. É uma questão de disciplina, de persistência nesse objetivo e aceitação. O objetivo principal é não complicar a sua vida e aprender a contentar-se com o necessário, sem extravagâncias de qualquer espécie, de forma que lhe traga satisfação de viver e muita alegria. 

Um dos pontos principais para conseguir ser simples é aprender a estabelecer expectativas possíveis, que não se estendam muito além de suas possibilidades. Elimine tudo o que seja perda de tempo e fuja da mesmice e das futilidades corriqueiras. Não tenha medo de ser diferente. Dê passos com segurança e conquiste novos patamares de relacionamento e conhecimento de acordo com o que pretende. Conte mais consigo mesmo do que espera das outras pessoas. Compreender isso é saber dar a dimensão que você deseja para a sua vida, sem excessos e sem exageros. Use a sua criatividade para conseguir seu intento, sem prejudicar seu semelhante. Comprometa-se a ser delicado, educado e gentil com as pessoas, amigo de um bom diálogo, sem descambar para discussões acaloradas. Respeite o livre-arbítrio de todos, sem abdicar de suas opiniões. Evite o nervosismo, a irritação e o preconceito a todo custo. Apresente-se sempre com equilíbrio, moderação, ponderação e valor e seja justo para com as pessoas.

Abandone o que não faz sentido para você

Uma das coisas mais difíceis é abandonar velhas práticas, hábitos e vícios. Todavia, com muita força de vontade, coragem e firme disposição de mudar as atitudes negativas tudo se consegue. Aprenda a pensar que você tem as coisas por empréstimo, sem muito apego por elas. Dessa maneira, torna-se mais fácil dispensá-las quando bem o quiser. Afinal, tudo passa nesta vida.

O racionalista cristão sabe muito bem que a verdadeira riqueza está em ser, trabalhar pelos valores morais do que em ter, possuir coisas muito além do que nos é necessário. Aqui, também, a disciplina vale muito. Organize sua vida e tente contentar-se não com o mínimo, mas com o necessário. Arrume suas gavetas, seus armários da mesma forma que você organiza suas idéias e pensamentos. Nada de ambição desmedida. Livre-se do supérfluo, das coisas inúteis que atravancam suas gavetas, seus armários e suas estantes. Dê e doe o que você não precisa mais, o que não faz falta ou sentido para você, mas que serve para outras pessoas. Jogue fora as coisas imprestáveis.

Conserve apenas o necessário para o bom viver

Como nós sabemos que a vida é uma renovação inacabável não devemos ser severamente exigentes conosco mesmos. Permitamos contemplar os nossos bons gostos com tudo aquilo que vale a pena, como uma boa alimentação para preservar a saúde do corpo, bons livros, uma moradia própria, um meio de locomoção adequado, usufruindo das tecnologias modernas com moderação, sem exageros, sem procurar trocar de modelo ou marca dos bens a cada ano. Nunca adquirir coisa alguma para mera ostentação. Mais importante que tudo isso é manter bons pensamentos voltados para o bem e alimentar sentimentos positivos que só bem nos fazem.

Lute por um mundo melhor

As condições oferecidas pelo mundo em que vivemos são um reflexo de nossos sentimentos, pensamentos e ações, tomados no conjunto da humanidade. Vivemos num mundo de ilusões e decepções porque a humanidade ainda não se deu conta do propósito de sua existência. 

O homem poderá esperar por um mundo melhor em função do esclarecimento, do conhecimento de sua composição como espírito e corpo, da realidade das leis da evolução, de causa e efeito e das reencarnações. O homem poderá ser feliz e construir um mundo melhor e mais ameno, menos hostil, mais promissor na medida em que abandonar velhas crenças, superstições e misticismo que tanto travam a nossa evolução. Quando isso acontecer, estaremos vivendo no mundo que desejamos para nós e nossos filhos.

(O autor é militante da Filial Butantã, SP)